A VOZ DA COMUNIDADE

15 de novembro de 2018 Pascom Santa Mena 0 Comments

DROGAS

A importância da presença da família frente à formação na personalidade dos filhos é fundamental, pois é na família que se estabelece e transmite valores relevantes e extremamente importantes para a formação do individuo para o convívio em comunidade e na sociedade. Quando a família falha nessa missão pode surgir pessoas desestruturadas e negativas ao meio social, essas pessoas ficam vulneráveis e propensas a serem atraídas por indivíduos que traficam drogas e trabalham para desestruturar a harmonia das famílias, são indivíduos que lidam com as drogas com o intuito de corromper os jovens obtendo lucro na falsa promessa de promover prazer.

As famílias precisam encarar o problema das drogas de frente, buscar informações e entender os motivos que levam os jovens ao consumo das drogas, buscar trabalhar a maneira de trazer os jovens para perto da família, trabalhar e melhorar o relacionamento de afeto, união, atenção e carinho para com o jovem, valorizando o dialogo e a conversa franca, sem agressões, cobranças ou pressões, conhecer as necessidades dos nossos filhos, identificar o que pode ser problema ou danoso ao jovem, ajudá-lo nos problemas da transição para a vida adulta, essas incertezas ou inseguranças podem ocasionar distúrbios ao jovem, pois às vezes eles têm dificuldade em lidar com os problemas que surgem, e não tendo apoio ou compreensão dentro da família, podem buscar as respostas através das drogas.

Importante saber que se não cuidamos ou aceitarmos nossos jovens, alguém fora de nossas casas vai fazer isso.

Sabemos que as drogas causam danos à saúde e afastam a pessoa do convívio social.

Precisamos estar atentos à saúde de nossos jovens, porem caso a dependência as drogas já nos tenha afetado; precisamos buscar ajuda.

O primeiro passo é o reconhecimento do estado de dependência química.

O segundo passo é procurar ajuda médica, pois o dependente químico pode apresentar transtornos mentais causados ou agravados pelo consumo das drogas, nesse caso o tratamento médico é fundamental para evitar a piora do estado de saúde do paciente.

E o terceiro passo é a reinserção social da pessoa ao convívio da comunidade e a prevenção de uma recaída; nesse terceiro passo a família novamente é chamada para atuar na importância do apoio ao paciente dependente; para que ele não se sinta julgado ou reprimido, o apoio das pessoas próximas é determinante para a recuperação da pessoa usuária de drogas, esse suporte é para que a pessoa consiga seguir em frente e evitar voltar ao quadro de dependência das drogas.

Nossa paroquia Santa Mena proporciona palestras voltadas ao tema.

Procure a informação e a ajuda correta.

Biografia: texto referência

http//www.estados gerais.org/encontro toxicomanias.shtmI

http//www.manualmerck.net/?id=118

doutora marina Marques

Hospital Santa Mônica

Marco Antonio Kopelvski – Colaborador

Leave a Reply:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *